Solidariedade: saiba como se tornar doador da liga contra o câncer

Maior instituição de saúde do Rio Grande do Norte, a Liga Contra o Câncer atua há 74 anos de forma filantrópica para promover melhor tratamento oncológico a população. Com parte importante dos recursos para manutenção dos serviços originária de doações, a entidade faz um apelo para o aumento do número do cadastro de doadores.

“Oferecemos um atendimento oncológico de alto padrão, entregando a mesma qualidade e excelência para os pacientes da rede pública ou privada e o equilíbrio financeiro é um desafio ano após ano. Hoje, registro de doadores da Liga conta com cerca de 26 mil doadores e as doações representam 2% da nossa receita total e nossa meta para 2024 é alcançar os 3%, por isso precisamos do apoio da população”, explica Roberto Sales, superintendente da Liga.

É possível fazer doações de qualquer valor através da conta de energia, Pix, cartão de crédito, transferência ou depósito bancário e coleta em domicílio. Para se cadastrar, basta falar no WhatsApp 84 98827-1781 ou acessar o site da Liga (ligacontraocancer.com.br/doacao) e preencher os dados solicitados. Já empresas com regime de tributação lucro real podem abater até 2% do lucro operacional bruto das doações feitas à Liga na declaração do Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ).

Os valores são aplicados na manutenção de projetos como a Casa de Apoio Irmã Gabriela, que oferece hospedagem confortável e gratuita para os pacientes do interior que fazem tratamento em Natal, além de alimentação, transporte e suporte da equipe multidisciplinar; a Clínica da Dor, que beneficia cerca de 400 pacientes por mês com a oferta gratuita de medicamentos para o tratamento da dor; e a Mercearia da Liga, que entrega mais de mil kits nutricionais por semestre.

Os recursos também são usados para os projetos de ampliação dos serviços. Entre eles está a reforma do Hospital Dr. Luiz Antônio, que vai aumentar em 40% a capacidade de atendimento, a construção do novo Hospital de Pediatria Oncológica, que ainda vai contar com um setor exclusivo para Transplante de Medula Óssea, e do Centro de Diagnóstico e Ensino em Currais Novos, reforçando a capacidade de atendimento para pacientes do interior.

De acordo com levantamento feito pela instituição, atualmente os pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) representam 70% dos serviços prestados pela Liga. Porém, a remuneração obtida por esses atendimentos representam menos de 40% da receita, o que exige um remanejamento dos recursos obtidos através da saúde suplementar e atendimentos particulares e através de doações.