Natal Shopping anuncia mais 11 marcas e demonstra expectativa positiva para varejo neste segundo semestre de 2023

No ritmo dos bons ares que sopram a favor do varejo, em especial no setor de shoppings centers, o Natal Shopping anuncia para este segundo semestre a chegada de novas operações que prometem incrementar ainda mais o mix de lojas do empreendimento. São ao todo 11 marcas referências nos segmentos de decoração, vestuário, sapataria, automóveis, lazer e gastronomia.

O destaque fica por conta das que chegam com exclusividade: Tânia Bulhões, Casa Bauducco, Barões do Café, os sorvetes Frutos do Goiás, BYD Cars, GWM Motors, Vila Trampolim e a loja da Elephant Plush Entretenimento. Outras que se agregam são Jorge Bischoff, Hering e Loungerie.

Neste ano, o setor de shoppings no Brasil deve crescer 14,6% em comparação com 2022 e atingir R$219,8 bilhões, conforme projeção da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce). Se concretizado, o resultado positivo ultrapassa o valor recorde de R$ 192,8 bilhões atingido em 2019, último ano antes da pandemia.

E após um primeiro trimestre positivo, quando a Abrasce registrou um aumento de 6,8% nas vendas – segundo levantamentos do ICVS (Índice Cielo de Varejo em Shopping Centers), a expectativa é otimista para este segundo semestre.

O superintendente do Natal Shopping, Felipe Furtado, confirma essa previsão. “Estamos com uma boa expectativa em relação às vendas para o segundo semestre, com um crescimento previsto de 7% aproximadamente, muito perto do que verificamos no primeiro semestre”, aponta.

Os empreendimentos localizados nas regiões Norte e Nordeste, ainda de acordo com a Abrasce, estão apresentando uma melhor performance em relação ao restante do país, na busca por recuperar o mesmo patamar de vendas pré-pandemia no Brasil. As duas regiões são as únicas onde os resultados ultrapassaram, já em 2022, o recorde de 2019.

As vendas totais dos shopping centers, incluindo os empreendimentos novos, cresceram 17,7% no Norte e 3,3% no Nordeste, entre 2019 e 2022, de acordo com a entidade.

“O Nordeste está vivendo um bom momento econômico e isso faz com que marcas que fazem parte exclusivamente do eixo Rio/São Paulo comecem a olhar para a nossa região com outros olhos. E as que já estão em grandes capitais nordestinas estão migrando para menores, como Natal, por exemplo. A previsão é fecharmos o ano com cerca de 20 novas marcas”, detalha Furtado.

DE PORTAS ABERTAS

A grife Tânia Bulhões abriu recentemente em um quiosque especial, com seus itens de desejo. São aparelhos de jantar, difusores, jogos de chá e café, produtos para autocuidado e dermocosméticos. No ramo automotivo, as marcas GWM – Great Wall Motors Company Limited e BYD também trazem para o NAT seus carros que unem sustentabilidade e inovação.

E ainda neste mês de julho, o Vila Trampolim chega para garantir a diversão de crianças e adultos. Trata-se de um parque de diversão que possui nove unidades pelo Brasil, com atividades em camas elásticas, circuito parkour, piscina de espuma e estruturas com rampas e molas.

QUEM ABRE ATÉ DEZEMBRO

A Casa Bauducco chega até o final do ano no NAT com sua primeira loja na capital potiguar, trazendo todos os itens amados pelo consumidor. O espaço contará ainda com um café. Outra marca de cafeteria também confirmada é o Barões do Café.

E quem aporta no Alpendre são os sorvetes Frutos do Goiás, trazendo os sabores do centro e do norte do país, tudo produzido da forma mais artesanal possível. E no quesito lazer, junto com a Vila Trampolim, a Elephant vai ocupar quase 400m² do mall.

Já a grife Jorge Bischoff traz duas décadas de uma imagem sólida, reconhecida pelo design, elegância, qualidade e conforto. E em se tratando de vestuário, as peças da Hering, o básico mais amado do país por mais de 140 anos, em breve poderão ser encontradas no NAT. E se o assunto é moda íntima e acessórios, a Loungerie chega com uma história construída desde 2009.

Para Felipe Furtado, as novas adições ao mix reforçam o que o empreendimento se propõe a oferecer aos clientes: opções para viver experiências.

“Essas novas marcas trazem um valor agregado muito forte ao nosso mix, primeiro por serem relevantes no mercado. Segundo, por fortalecerem os nossos pilares de varejo, alimentação, entretenimento e lazer, o que deve incrementar não só as vendas, como também a geração de tráfego”, conclui Felipe Furtado.