Projeto SESC CIDADÃO completa 15 anos em Mossoró

Serviço Social do Comércio do Rio Grande do Norte (Sesc RN) celebrará os 15 anos do projeto social Sesc Cidadão, na quarta-feira, 31, às 18 horas, na cidade de Mossoró, a 280 quilômetros de Natal. A solenidade para os convidados contará com a presença de autoridades do Sistema Fecomércio e do município, além de alunos, colaboradores e ex-alunos beneficiados. 

O projeto Sesc Cidadão chegou a Mossoró no ano de 2008, começando com o mapeamento das regiões na cidade de vulnerabilidade social, quando foi elencado o bairro de Santa Delmira, ou mais especificamente a localidade conhecida como Comunidade do Fio. Desde então, beneficiou mais de 1.300 jovens, com idade entre 8 e 15 anos. 

Inicialmente era denominado como “Segundo Tempo”, uma iniciativa do Governo Federal, que chegou ao RN, por meio do Sesc, ainda no ano de 2005, porém não prosperou. Por determinação do Departamento Nacional do Sesc, o regional potiguar seguiu protagonista na iniciativa, batizando-o de “Crescendo e Aprendendo” em Caicó, até unificar o nome Sesc Cidadão, levando também para Mossoró. 

Atualmente, o Sesc Cidadão conta com uma equipe técnica própria e é regido pelo Programa de Comprometimento e Gratuidade (PCG) do Sesc, que exige aos participantes: estar matriculados em escola regular pública, possuir uma renda familiar mensal de até três salários mínimos, estar na faixa etária entre 8 e 15 anos, e residir na comunidade onde o projeto esteja inserido. 

O presidente do Sistema Fecomércio RN, Marcelo Fernandes de Queiroz, reconhece a mudança de vida proporcionada pelo Sesc Cidadão nos municípios do RN e afirmou que esse é o papel social do Sesc na vida de milhares de pessoas. “Nos últimos quatro anos, o projeto Sesc Cidadão atendeu quase 1.500 jovens, em Natal, Caicó e Mossoró. Sabemos da responsabilidade social e da importância que o Sesc desempenha na vida dessas famílias. É missão de nossa instituição levar qualidade de vida e bem-estar para a sociedade e ficamos realizados quando podemos transformar para melhor a vida das pessoas”, comentou.