Jim Carrey coloca à venda mansão que comprou com cachê recorde

Morador do mesmo endereço há quase 30 anos, Jim Carrey resolveu se desfazer do château de 1,2 mil metros quadrados de área privativa onde vive desde 1994 em Brentwood, uma cidadezinha nos arredores de Los Angeles, na Califórnia, que é considerada um dos CEPs mais exclusivos dos Estados Unidos.

Determinado a se aposentar o quanto antes do showbiz, o astro de 61 anos recentemente listou a residência nos classificados de lá por US$ 28,9 milhões (R$ 149,4 milhões) – bem mais do que os US$ 6,6 milhões (R$ 34,1 milhões) que desembolsou para tê-la, em valores corrigidos pela inflação desse intervalo de quase três décadas. Na época, o ator canadense naturalizado americano vivia seu auge em Hollywood por ter se tornado o primeiro da meca do cinema a receber um cachê recorde de US$ 20 milhões (R$ 103,4 milhões) por um filme (“O Pentelho”, lançado em 1996).

A propriedade construída com a proposta de ser um resort particular para seus residentes, que de fato já foi chamada várias vezes por Carrey de “meu santuário mágico perfeito”, ganhou uma adição em 2000, quando o eterno “Máskara” da telona comprou uma outra residência vizinha por US$ 2,9 milhões (R$ 15 milhões) atualizados, que o permitiu cercar todo o complexo residencial formado por ambas com cercas altíssimas que lhe garantiram maior privacidade.

Tão logo encontre um comprador para fechar o negócio, e conforme teria dito a amigos, Carrey pretende ir viver em um pied-à-terre bem menor, e de maneira mais simples. Só que ninguém sabe ainda onde será esse novo santuário dele, lembrando que o dono de uma fortuna estimada em US$ 350 milhões (R$ 1,8 bilhão) é meio recluso e não tem o hábito de dar satisfações a quem quer que seja.

Por Glamurama.