17ª Edição do Troféu Cultura 2022

Foi dada a largada para a realização da décima sétima edição do Troféu Cultura, uma premiação criada por Toinho Silveira para valorizar os artistas potiguares nos mais diferentes segmentos. Acaba de sair a lista dos indicados para que o público possa escolher os vencedores em nove categorias: Artes Visuais, Audiovisual, Literatura, Produção Cultural, Destaque Musical, Melhor Show do Ano e Artista do Ano.

A noite de premiação acontecerá dia 5 de dezembro, uma segunda-feira, a partir das 19h, no Teatro Riachuelo, com shows de Tony Silva (atriz/cantora mossoroense) e Sueldo Soaress, além de outras supresas. Com produção executiva do próprio Toinho, o espetáculo será dirigido pelo cineasta Edson
Soares.

Os indicados são:

ARTES VISUAIS
Azol (exposição “O Sertão Virou Mar”)
Marcelo Amarelo (painéis e art door)
Meysa Medeiros (exposição “Relicarium”)
Selma Bezerra e Ângela Almeida (exposição “Moderno… Pra Contemplação dos Olhos de Hoje”)
Vlademir Alexandre (exposição “Rastejar – no rastro de Lamartine”)

AUDIOVISUAL
A Pizza (diretor Fábio DeSilva)
Dionísia – Poema Além da Floresta (diretor Nilson Eloy)
Impermanentes (diretores Júlio Castro e Manoel Batista)
Não Nos Deixeis (diretor Davi Revoredo)
Sideral (diretor Carlos Segundo)

LITERATURA
“A Cartomante que Adivinha o Presente”, de Theo G. Alves
“Crônicas da Quarentena”, de Tácito Costa
“Jean Mermoz”, de Roberto da Silva
“Poemusica 3”, de Dácio Galvão
“Vizinhas: pequenos contos de rosas e outros espinhos”, de Itamara Almeida

PROUTOR / PRODUTORA
Ana Morena
André Maia
Juçara Figueiredo
Tatiane Fernandes
Tuyanne Medeiro

DESTAQUE MUSICAL
Bruna Hetz el
Deusa do Forró
Fortunato e os Jovens de Ontem
Luisa e os Alquimistas
Teagacê

MELHOR SHOW
Ayra (Festival Dosol)
Luísa e os Alquimistas (Festival Mada)
Orquestra Sinfônica do RN (Concerto de Lançamento da Sinfonia Trampolim da Vitória, na Base Aérea de Natal)
Valéria Oliveira (Cores do Nosso Samba, no Natal Shopping)
Yrahn Barreto (tributo a Sérgio Sampaio, com participação de Zeca Baleiro, no Teatro Riachuelo)

MELHOR ESPETÁCULO CÊNICO
Bye Bye Natal (musical com direção de Diana Fontes)
Candeia (Grupo Estação de Teatro)
Menino Pássaro (Trapiá Cia. Teatral)
Remix (grupo de dança Movidos)
Sinapse Darwin (Casa de Zoé)

MELHOR ATUAÇÃO CÊNICA
Alexandre Américo (peça Bípede Sem Pelo)
Ananda K (peça Candeia)
Ariadna (peça Remix)
César Ferrário (novela Mar do Sertão)
Cláudia Magalhães (curta-metragem Estrábica)
ARTISTA DO ANO
Ana Morena (produção cultural)
Azol (artes visuais)
Carlos Segundo (audiovisual)
César Ferrário (ates cênicas)
Luísa e os Alquimistas (música)