Hotel “ultraluxo”

O mercado de luxo em São Paulo ganhou um representante de alto nível com a inauguração parcial da Cidade Matarazzo, um empreendimento imobiliário de “ultraluxo” com investimento previsto de R$ 2,7 bilhões, em uma área de 27 mil metros quadrados no Centro de São Paulo, que reúne um hotel seis estrelas, restaurantes de alta gastronomia e um bar.

Localizado na antiga área dos Hospitais e Maternidade da Família Matarazzo, na Rua Itapeva, próxima à Avenida Paulista, o espaço na Bela Vista ainda não está 100% concluído e deve ser totalmente inaugurado apenas em 2024. O abre-alas do empreendimento é o hotel Rosewood, que tem diárias que variam de R$ 2.950 a R$ 7,5 mil.

Os pratos e petiscos nesses restaurantes podem chegar a R$ 4.600 e no fim de semana há fila de espera de até 3 horas no bar Rabo di Galo onde uma garrafa de whisky pode chegar a R$ 13 mil e o vinho a R$ 11 mil.

Para completar, no 22º do hotel, o Belavista Rooftop reúne piscina e bar exclusivos para os hóspedes, onde é possível ter uma vista panorâmica da cidade.

Bar com jazz e whisky a R$ 13 mil

O bar jazz Rabo di Galo, dentro do hotel Rosewood, na Cidade Matarazzo, Centro de São Paulo. — Foto: Divulgação

Por hora, o hotel Rosewood se apresenta com três restaurantes e um badalado bar, o Rabo di Galo, abertos para o público externo. O Belavista Rooftop Pool & Bar e o The Emerald Garden Pool & Bar são exclusivos para os hóspedes.

Apesar do Rabo di Galo ter o nome de uma bebida popular brasileira (mistura de cachaça, Cynar e vermute), o sofisticado espaço tem produtos no cardápio que chegam a R$ 13 mil, como é o caso da garrafa do whisky The Macallan M.

Os outros whiskys da mesma marca, o The Macallan Sherry Oak 25 e o The Macallan Sherry Oak 30, custam, respectivamente, R$ 5.500 e R$ 9.500 cada garrafa.

Com apresentações ao vivo de jazz dos anos 30, o Rabo di Galo também tem drinques criados sob medida e petiscos conhecidos de bares brasileiros, como o Bolovo de Frango e Caviar, que custa R$ 135 a unidade, ou Mini Burger de Foie Gras, ao preço de R$ 95 cada.about:blank

Apesar dos preços altos, há também bebidas mais em conta ou “populares”, como os coquetéis que vão R$ 65 a R$ 95, e as cachaças brasileiríssimas que variam entre R$ 45 a R$ 95 a dose.

Por não fazer reservas e comportar apenas 35 pessoas na parte interna, o Rabo di Galo tem filas de até 3 horas aos finais da semana, de paulistanos curiosos pelas novidades assinadas pela Chef de Mixologia do hotel, Ana Paula Ulrich.

O design sofisticado do bar foi inspirado justamente nos clubes clássicos de jazz americanos dos anos 30, apresentando móveis de couro, madeiras escuras e iluminação indireta para criar uma atmosfera íntima.

Fonte: g1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.