Mulher maravilha

Uma edição recente do New York Times traz um longo perfil da empresária e presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza, Luiza Trajano, destacando a política adotada na companhia para combater o racismo no Brasil. A reportagem cita que Luiza fez movimentos “além da esfera corporativa”, ao falar “abertamente” sobre questões raciais, desigualdade, violência doméstica e falhas do sistema político. “Partidos de todo o espectro político imploraram que ela se candidatasse – vendo nela uma rara mistura de pragmatismo, carisma e inteligência”, afirma a matéria.

Foto: Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.